19.07.2018 | 14h13

DEM ‘entre ideologia e fisiologismo’

“A legenda enfrenta hoje um dilema existencial: deve privilegiar a coerência com a ideologia da qual se tornou representante, ainda que sob risco de uma derrota eleitoral, ou fazer o que for necessário para ser governo e receber suas benesses”, escreve Paulo Celso Pereira no jornal O Gobo sobre o DEM.

Na luta interna entre apoiar Ciro Gomes (PDT) ou Geraldo Alckmin (PSDB) também pesa a dificuldade entre escolher manter a ideologia do partido, nem que seja na oposição, ou continuar próximo do governo e ceder ao fisiologismo.


VOLTAR PARA O ESTADÃO