21.11.2018 | 12h58

Deltan pressiona o STF

O procurador da República, Deltan Dallagnol, reagiu à decisão da 1ª Turma do STF de levar ao plenário da Corte o recurso do ex-prefeito Eduardo Paes e do deputado Pedro Paulo por suspeitas de crimes de corrupção passiva e ativa, lavagem de dinheiro e evasão de divisas. Os investigados pedem que os casos sejam mantidos no STF e não na primeira instância.


A sessão, ainda sem data, vai “definir se os crimes comuns devem ser julgados pela Justiça especializada ou pela Justiça comum”, segundo a Corte. Para o integrante da força-tarefa da Lava Jato, trata-se de uma questão “de vida ou morte” da operação.

 

Mais conteúdo sobre:

Deltan DallagnolSTF
VOLTAR PARA O ESTADÃO