22.02.2019 | 17h29

Davi a favor da distribuição de cargos

Após o governo Bolsonaro anunciar que vai criar um “banco de talentos” no qual os parlamentares da base poderão indicar nomes para ocuparem vagas nos segundo e terceiro escalões do governo federal nos Estados, o presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), deu sua versão da iniciativa em português claro para o termo gourmetizado do toma lá, dá cá. “É (indicação política), só colocaram outro nome: banco de talentos. Será que no outro modelo as pessoas não tinham talentos? As pessoas também tinham talento antes.”

“Acho que tem que fazer esse banco de talentos. É um nome bacana, né? O parlamentar na base quer prestigiar aliados”, disse o presidente do Senado nesta sexta, 22, a jornalistas. “Todos os partidos têm talentos para indicar e o banco de talentos que o governo está apresentando é a possibilidade de o parlamentar se ver prestigiado especialmente em sua base eleitoral especialmente em relação às respostas que a sociedade quer.”

 


Mais conteúdo sobre:

Davi AlcolumbresenadoMDB
VOLTAR PARA O ESTADÃO