13.09.2018 | 08h58

Da Vera: Vídeos e áudios evidenciam encenação petista

A profusão de vídeos e áudios em que Lula apresenta Fernando Haddad e faz, de viva voz e em imagem, a transição para seu novo “poste” é a evidência maior de que o PT encenou de abril a setembro uma farsa diante da Justiça, da imprensa e do próprio eleitorado. Haddad já era o escolhido antes mesmo de Lula ser preso, em 7 de abril. O partido sabia das parcas chances de candidatura de Lula, mas a esticou ao máximo em busca de uma narrativa de vitimização e de elevar a empatia com o líder preso.

O agora candidato, que tentará doravante se vender como alguém com ideia e biografia próprias, para tentar atrair um eleitorado avesso ao PT, se imbuiu do papel na farsa docemente: foi primeiro coordenador de programa de governo, depois vice, depois “advogado” de Lula e, por fim, seu sucessor. / Vera Magalhães

 


VOLTAR PARA O ESTADÃO