11.01.2019 | 15h12

Da Vera: Um governo pelo Twitter

Alecsandro Carreiro provavelmente teria voltado ao anonimato do qual não deveria ter saído sem estardalhaço não fosse a decisão do chanceler Ernesto Araújo de anunciar sua demissão da Apex pelo Twitter. Foi isso que deu ressonância à recusa do presidente da agência de deixar a cadeira.

O caráter midiático da crise –midiático porque o ministro assim o tornou, e não porque a imprensa tenha provocado– fez com que sua solução também tivesse de vir por meio da rede social: lá estava o presidente da República em pessoa posando para foto para avalizar a posição de seu ministro. Se não o fizesse, o chanceler estaria desmoralizado com dez dias no posto. E, no fim, ainda conseguem culpar a imprensa pelos próprios atropelos. / V.M.


VOLTAR PARA O ESTADÃO