04.12.2018 | 07h31

Da Vera: Piano na casa do parente

O anúncio, um tanto improvisado e confuso, feito por Onyx Lorenzoni de que o Ministério do Trabalho terá suas atribuições fatiadas em três e entregues a diferentes pastas se assemelha àquelas ocasiões em que pessoas se mudam para imóveis menores e dão um jeito de empurrar móveis que não cabem na nova configuração para parentes ou amigos –como se ainda estivessem lhes fazendo um favor.

A redução de pastas, anunciada na campanha, virou uma espécie de prisão para a equipe do futuro governo. Como o número já subiu de 15 para 22, o Ministério do Trabalho parece ter virado aquele piano de cauda incômodo: já entulhamos a sala com tudo que dava, esse vai ter mesmo que sair, dê-se um jeito. / V.M.

 


VOLTAR PARA O ESTADÃO