25.05.2018 | 13h57

Da Vera: o risco de surfar no caos

Os extremos da disputa política –a direita apoiadora de Jair Bolsonaro, de um lado, e o PT e seus satélites, de outro– tentaram claramente tirar dividendos da crise dos caminhoneiros. Os primeiros entoando um discurso “patriota” por menos impostos e contra o governo Michel Temer. Os segundos dizendo que a política correta era a de Dilma Rousseff.

No médio e longo prazos, no entanto, é difícil falar em vencedores no caos instalado pela greve: por mais que o governo sangre, as concessões de mais de R$ 5 bilhões prejudicarão o ajuste fiscal, a recuperação do PIB e da Petrobras e levarão instabilidade ao cenário eleitoral, algo cujas consequências não são previsíveis nem óbvias. / V.M.


VOLTAR PARA O ESTADÃO