28.02.2019 | 10h44

Da Vera: nem Moro escapa de patrulha

O episódio da revolta da direta nas redes sociais com a nomeação da cientista política Ilona Szabó para a suplência de um conselho meramente consultivo, para o qual não há remuneração, expôs o fato de que nem figuras “mitológicas” como o ministro e ex-juiz Sérgio Moro estão a salvo do linchamento e da patrulha ideológica dos setores mais radicalizados do bolsonarismo.

A interlocutores, Moro demonstra um misto de perplexidade e desânimo diante do linchamento que se seguiu à escolha –que foi dele, sim, e não indicação da sociedade civil, e que atendeu à percepção do ministro de que é preciso ouvir vozes plurais sobre segurança e política carcerária. Aliados do ministro não descartam a necessidade de que ele tenha de recuar da nomeação se a reação insuflada por ativistas das redes ligados a Olavo de Carvalho e outros movimentos de direita contaminar Jair Bolsonaro e os filhos –sempre sensíveis a esse tipo de apelo histérico. / Vera Magalhães


VOLTAR PARA O ESTADÃO