09.01.2019 | 14h35

Da Vera: Mudanças em livros são sem sentido

Algumas mudanças feitas pelo governo no edital para os livros didáticos refletem a ideia já manifestada “n” vezes pelo presidente e seus auxiliares de “desideologizar” a educação. Outras, no entanto, ferem qualquer noção de bom senso e de cuidado com a qualidade da educação.

No primeiro rol se insere a decisão de retirar a obrigatoriedade de que fotos e ilustrações do livro retratem adequadamente a diversidade étnica brasileira. No segundo estão as inexplicáveis retiradas de exigências de que o material não contenha erro de impressão ou digitação de mais de 10% dos conteúdos em cada página e que tragam as citações bibliográficas que amparem as fontes das informações. Também figura no rol da bizarrice o fim da proibição de propaganda no material escolar. Não há justificativas para tais retrocessos e é urgente que alguém do MEC explique essas decisões arbitrárias. / V.M.


VOLTAR PARA O ESTADÃO