23.10.2018 | 12h38

Da Vera: Haddad propaga fake news

Depois de passar a última semana alardeando que sua campanha e ele pessoalmente são vítima de fake news propagada pela campanha de Jair Bolsonaro, Fernando Haddad fez algo bem pior do que imputa à campanha do adversário: acusou ele próprio, durante uma sabatina, o vice de Bolsonaro de ter cometido um crime gravíssimo, a tortura.

Como uma típica fake news, esta, repetida várias vezes por Haddad, de que Mourão teria sido torturador do cantor Geraldo Azevedo, quando o general tinha 16 anos à época em que ele relata ter sido torturado, esta era simples de checar. Mas Haddad tratou de propagá-la numa entrevista. O dano à sua candidatura, que já enfrentava dificuldades seriíssimas, é total. No afã de atingir o adversário, o candidato cometeu uma leviandade gravíssima. / Vera Magalhães


VOLTAR PARA O ESTADÃO