18.09.2018 | 07h48

Da Vera: Haddad agora quer soar ‘light’

É tão previsível que chega a ser constrangedor o vaivém petista. Ora morde o mercado e assopra o eleitorado que ajudou a radicalizar, acenando com o indulto a Lula. Quando a dose é excessiva, faz o contrário. Diante do salto alto prematuro e da reação do eleitorado antilulista, que pareceu se agrupar antes da hora em torno de Jair Bolsonaro, Fernando Haddad passou a segunda-feira vestido em figurino light.

Até com a reforma da Previdência acenou, algo de cuja necessidade desdenhou em uma série de entrevistas quando estava no papel de coordenador do programa de governo do PT. Na política, depois de descer o sarrafo no PSDB no Jornal Nacional, o ex-prefeito de São Paulo agora sonha com o apoio dos tucanos num eventual segundo turno –e usa para isso a mesmíssima entrevista de Tasso Jereissati. E há quem compre o contorcionismo pelo valor de face. / Vera Magalhães


Mais conteúdo sobre:

Lula Haddad PT
VOLTAR PARA O ESTADÃO