05.11.2018 | 18h01

Da Vera: Bolsonaro vago sobre reforma

Na longa entrevista que concedeu nesta segunda-feira a José Luiz Datena, Jair Bolsonaro foi menos incisivo que na semana anterior quanto à inevitabilidade da reforma da Previdência. Disse o presidente eleito que todos defendem que se “honrem contratos”, e o mesmo deve valer para direitos como a aposentadoria.

Afirmou que é complicado mudar regras “no meio do caminho” e que o presidente precisa pensar nos seres humanos que terão a vida totalmente mudada caso as regras mudem. Demonstrou desconfiança quanto à adoção do sistema de capitalização defendido por Paulo Guedes. Disse que terá de ser convencido de sua viabilidade. “Quem vai pagar lá na frente se quebrar?”, indagou. Por fim, disse acreditar que “acertos graduais” na Previdência podem chegar “ao mesmo objetivo”. / Vera Magalhães

 


VOLTAR PARA O ESTADÃO