03.02.2019 | 11h03

Da carreira discreta à presidência do Senado

Enquanto as atenções e preocupações de Renan Calheiros (MDB-AL) se voltavam para outros adversários na eleição pela presidência do Senado, a raia ficou livre para que um jovem senador ganhar espaço e consolidar seu nome na disputa. Davi Alcolumbre (DEM-AP) tornou neste sábado, 2, o terceiro na linha de sucessão presidencial ao se eleger presidente do Senado, informou o Estadão.

Apoiado pelo ministro da Casa Civil de Jair Bolsonaro, Onyx Lorenzoni (DEM), Alcolumbre roubou protagonismo nos últimos dois dias e foi zebra. Fez Tasso desistir de sua candidatura e recebeu elogios da correligionária de Renan, Simone Tebet.


VOLTAR PARA O ESTADÃO