14.11.2018 | 14h13

Cuba fora do Mais Médicos

Após Jair Bolsonaro condicionar a continuidade do programa Mais Médicos à “aplicação de teste de capacidade, salário integral aos profissionais cubanos e liberdade para trazerem suas (dos médicos) famílias” ao Brasil, o governo de Cuba anunciou nesta quarta, 14, o rompimento com a iniciativa, informa o Estadão.


“As mudanças anunciadas impõem condições inaceitáveis ​​e violam as garantias acordadas desde o início do programa, que foram ratificados em 2016 com a renegociação da cooperação entre a Organização Pan-Americana da Saúde e o Ministério da Saúde do Brasil e de Cooperação entre a Organização Pan-Americana da Saúde e o Ministério da Saúde Pública de Cuba. Essas condições inadmissíveis impossibilitam a manutenção da presença de profissionais cubanos no Programa”, alega o governo cubano em comunicado.

 

Mais conteúdo sobre:

Mais Médicoscuba
VOLTAR PARA O ESTADÃO