24.05.2018 | 18h12

Crise une mais que seleção

Assim como só a seleção brasileira consegue fazer palmeirenses e corintianos, flamenguistas e vascaínos torcerem para o mesmo time, a crise dos combustíveis uniu candidatos dos mais diferentes credos.

Somente a greve conseguiu colocar do mesmo lado figuras diversas como Jair Bolsonaro, Manuela D’Ávila, Alvaro Dias, Guilherme Boulos e Geraldo Alckimin. Todos eles se manifestaram favoráveis aos caminhoneiros e a mudanças na política de preços da Petrobrás.


VOLTAR PARA O ESTADÃO