01.10.2018 | 09h40

‘Crise, mas não morte’

O colunista Marcos Melo, com referências ao livro “Como as Democracias Morrem” e ao autor Steven Levitsky, escreve sobre os riscos à democracia e diz não acreditar em sua morte, apenas em crises.
“Com base no argumento defendido no livro o retorno do PT à Presidência constituiria, sim, ameaça à democracia. No caso de Bolsonaro é incontroverso devido a sua defesa da tortura e apoio a soluções autoritárias”, escreveu na Folha.


VOLTAR PARA O ESTADÃO