09.01.2019 | 17h57

‘Criminoso só fica no Ceará para ser enterrado’, diz Ciro

Na mesma entrevista em que fez previsões pessimistas sobre o governo Bolsonaro, Ciro Gomes subiu o tom contra a criminalidade no Ceará. O pedetista avisou que os responsáveis pelos ataques não irão permanecer no Estado. “Só ficam se for para serem enterrados”, disse para a rádio Assunção, de Fortaleza. Ele explicou que o governo federal disponibilizou 60 vagas em presídios federais para onde devem ir os criminosos.


Mais conteúdo sobre:

Ciro GomesCeará
VOLTAR PARA O ESTADÃO