11.01.2019 | 08h44

‘Cortar na própria carne’

Na coluna desta sexta-feira, 11, no Estadão, a jornalista Eliane Cantanhêde escreve sobre a ligação ou religação do presidente Jair Bolsonaro com os militares. Nessas duas primeiras semanas de governo, Bolsonaro privilegia o setor militar. Está presente em almoços, posses e reuniões com oficiais das três Forças.

“O problema começa quando o governo prepara os ânimos da sociedade para a reforma da Previdência e a equipe econômica opina que, já que as medidas serão duras, o ideal é que Bolsonaro dê ‘o exemplo’ e admita cortar na própria carne. Significa cobrar sacrifícios também dos militares”, defende a colunista.


VOLTAR PARA O ESTADÃO