16.11.2018 | 15h13

Corrida contra o tempo

O TSE está com pressa para analisar a prestação de contas do PSL antes da diplomação do presidente eleito, Jair Bolsonaro, marcada para 10 de dezembro. Nas contas do presidente eleito, a corte encontrou 17 indícios de irregularidade, informou a Coluna do Estadão.


VOLTAR PARA O ESTADÃO