08.09.2018 | 07h38

Contagem regressiva do BR18: faltam 29 dias

A menos de um mês das eleições, o atentado contra o presidenciável Jair Bolsonaro em Juiz de Fora (MG) provocou uma mudança na agenda dos principais candidatos, que suspenderam seus compromissos de campanha no Dia da Independência, em solidariedade a ele. Só quem continuou na ativa foram os apoiadores do candidato do PSL e o próprio Bolsonaro. Do Hospital Albert Einstein, em São Paulo, para onde foi transferido, ele enviou mensagens por vídeo para manter a militância mobilizada, enquanto sua equipe discute a melhor forma de fazer o corpo a corpo com o eleitorado nas próximas semanas.

Neste sábado, 8, porém, seus adversários deverão retomar o ritmo normal de campanha, embora ainda estudem a melhor estratégia para lidar com Bolsonaro depois do ataque. Amanhã, às 18h, é dia do debate TV Gazeta/Estadão/Jovem Pan/Twitter, que promete esquentar ainda mais a disputa. A julgar pelos dados das últimas pesquisas, a grande briga é para ver quem irá enfrentar Bolsonaro, que lidera com folga a corrida eleitoral, no segundo turno. / José Fucs


VOLTAR PARA O ESTADÃO