05.03.2019 | 11h32

O constrangimento do desconvite

Em seu artigo no Estadão nesta terça-feira, 5, a colunista Eliane Cantanhêde critica a o desconvite feito pelo governo à cientista política Ilona Szabó, que integraria para integrar, como suplente, o Conselho Nacional de Política Criminal e Penitenciária. Segundo a colunista, tal ação gera ruído e constrangimento.

“A inteligência de conselhos, debates e reuniões é ouvir ideias novas, contrapor visões diferentes, abrir alas ao contraditório e buscar consensos para a melhor decisão. Por definição, eles são incompatíveis com o pensamento único – que é o oposto da inteligência. Então, por que o governo desidrata os conselhos e desconvida uma cientista política respeitada para um deles?”, questiona a colunista.


VOLTAR PARA O ESTADÃO