08.11.2018 | 11h17

Congresso pode complicar eleito?

Um dia depois de o presidente eleito, Jair Bolsonaro (PSL), afirmar estar “preocupado” com o reajuste do Judiciário e o futuro superministro da Economia, Paulo Guedes, pedir uma “prensa” no Congresso para aprovar a reforma da Previdência ainda este ano, o Senado aprovou por 41 votos (apenas 16 senadores foram contrários) o reajuste que deve acrescer R$ 2,77 milhões nas despesas específicas do STF.

“Trata-se de uma demonstração cabal do quanto o Congresso pode complicar a vida do futuro governo, assim como fez com os anteriores. E já se sabe que boa parte da solução para o desequilíbrio das contas públicas ‘é com o Congresso”, escreveu Cida Damasco no Estadão.


VOLTAR PARA O ESTADÃO