04.03.2019 | 14h53

Compliance anti-laranjal?

O PSL sondou empresas de auditoria, como a KPMG, sobre a possibilidade de implementar um programa de compliance no partido, assolado por denúncias de que abrigou um laranjal de candidaturas de mulheres para uso fraudulento do fundo partidário de financiamento de campanhas nas últimas eleições. A informação é da Coluna do Estadão, que mostra que a iniciativa do partido, último colocado no ranking de transparência partidária, tem o aval de Jair Bolsonaro.


VOLTAR PARA O ESTADÃO