26.05.2018 | 09h59

Como ficamos tão vulneráveis?

Em poucos dias uma greve paralisou o País e fez a sociedade entrar em colapso? Em sua coluna deste sábado na Folha, Hélio Schwartsmann analisa por que o Brasil é tão vulnerável a movimentos como o dos caminhoneiros.

“A resposta é simples: complexidade. Há poucas coisas mais complexas do que o funcionamento de uma economia que conecta em redes cada vez mais interdependentes milhões de agentes que atuam de forma autônoma. A ação estratégica de um único indivíduo —um erro de operação em Itaipu, por exemplo— pode parar o país inteiro.”


VOLTAR PARA O ESTADÃO