12.02.2019 | 17h24

Comissão Arns pelos direitos humanos une ex-ministros

Ex-ministros dos governos Sarney, FHC e Lula, juristas, cientistas políticos e pesquisadores de áreas correlatas vão integrar da Comissão Arns de defesa dos direitos humanos, a ser lançada no dia 20, na Faculdade de Direito da USP. Fazem parte do grupo Paulo Sérgio Pinheiro (presidente), André Singer, Antonio Cláudio Mariz de Oliveira, Ailton Krenak, Belisário dos Santos Jr., Claudia Costin, Fábio Konder Comparato, José Carlos Dias, José Gregori, José Vicente, Laura Greenhalgh, Luiz Carlos Bresser-Pereira, Luiz Felipe de Alencastro, Margarida Genevois, Maria Victoria Benevides, Maria Hermínio Tavares de Almeida, Oscar Vilhena Vieira, Paulo Vannuchi, Sueli Carneiro e Vladimir Safatle.

O cardeal-arcebispo emérito de São Paulo D. Paulo Evaristo Arns (1921-2016) foi uma das figura mais atuantes na defesa dos direitos humanos durante a ditadura militar. Delatou abusos cometidos pelos agentes do regime e sempre manteve postura firme e inquiridora ante casos de tortura e assassinatos. A comissão que leva seu nome pretende atuar em várias frentes, no País e no mundo, para denunciar abusos que violem os direitos humanos.

 


VOLTAR PARA O ESTADÃO