22.08.2018 | 16h11

Comício e religião não se misturam

O deputado federal Franklin Roberto Souza (PP-MG) e o deputado estadual Márcio José Oliveira (PR-MG) tiveram seus mandatos cassados por participarem de um evento religioso da Igreja Mundial do Poder de Deus na véspera da eleição de 2014.

Segundo o Jota, o caso chegou ao TSE após recursos, e a maioria dos ministros do Tribunal entendeu que o comportamento configurou abuso de poder econômico. O líder da igreja, Valdemiro Santiago, pediu votos para os candidatos no evento, que custou R$ 1 milhão e contou com a presença de cinco mil pessoas.


Mais conteúdo sobre:

religião
VOLTAR PARA O ESTADÃO