22.03.2018 | 18h53

Coelhinho gordo: Páscoa do STF tem 13 dias

Nenhum ministro explicou, em seus votos pelo adiamento da discussão do habeas corpus de Lula para 4 de abril –com uma liminar preventiva para que o ex-presidente não possa ser preso antes disso– por que, afinal, o julgamento não poderia ser retomado na próxima quarta-feira, dia 28.

Afinal, o feriado de Páscoa só começa na quinta-feira. Para os mortais. Mas existe uma lei instituindo feriado na Justiça Federal neste dia.

O Coelhinho, pelo visto, é mais generoso com os ministros do Supremo. /V.M.


VOLTAR PARA O ESTADÃO