24.10.2018 | 15h54

CNBB pede ‘fim do ódio’

Faltando poucos dias para o segundo turno, a CNBB emitiu uma nota exortando os candidatos a depor as”armas de ódio e de vingança que têm gerado um clima de violência, estimulado por notícias falsas, discursos e posturas radicais”. Com a reta final tomada pelas fake news, a confederação dos bispos entende que isso pode colocar “em risco as bases democráticas da sociedade brasileira”.

“Toda atitude que incita à divisão, à discriminação, à intolerância e à violência, deve ser superada. Revistamo-nos, portanto, do amor e da reconciliação, e trilhemos o caminho da paz!”, pede a nota, assinada pelo presidente da CNBB, Dom Murilo S. R. Krieger, pelo vice-presidente, Dom Guilherme Antônio Werlang  e pelo secretário-geral, Dom Leonardo Ulrich Steiner, que esteve recentemente com Fernando Haddad (PT).


VOLTAR PARA O ESTADÃO