08.10.2018 | 14h39

Clãs políticos em dificuldades

A vida não foi fácil para os clãs políticos nas urnas. Tirando os Calheiros, em Alagoas, e os Barbalho, no Pará, as famílias tradicionais foram varridas do mapa. Cunha Lima na Paraíba, Alves e Maia no Rio Grande do Norte, Sarney no Maranhão: são muitas as capitanias hereditárias dizimadas.

O Rio de Janeiro foi especialmente cruel com os filhotes: os de Sergio Cabral, Eduardo Cunha, Roberto Jefferson e Jorge Picciani dançaram. Só Rodrigo Maia e Clarissa Garotinho vingaram a má sorte dos pais. / V.M.


VOLTAR PARA O ESTADÃO