31.10.2018 | 20h42

Ciro Gomes está de volta

Quietinho durante todo o segundo turno (para desespero de Fernando Haddad), Ciro Gomes parece que voltou da Europa afiado e pronto para retomar a agenda de bordoadas. Nesta quarta-feira, além da entrevista para a Folha na qual se disse “traído” por Lula e xingou o teólogo Leonardo Boff (aliado histórico do PT), Ciro também falou à Rádio CBN. Sobrou ironia até para o juiz Sérgio Moro, cotado para o cargo de ministro da Justiça.

“Moro não é um juiz, é um político. Ele tem de assumir logo essa posição e dar a sua contribuição para o Brasil”, afirmou Ciro, que tece publicamente críticas à atuação do juiz da Lava Jato. A fusão de ministérios também foi alvo, mas “não como candidato”, claro. “Falando na condição de uma pessoa muito experiente, não como candidato, isso não pode dar certo”, disse.


VOLTAR PARA O ESTADÃO