10.03.2019 | 11h53

Ciro e vereador voltam a duelar

O ex-ministro Ciro Gomes (PDT) reiterou suas críticas ao vereador Fernando Holiday (DEM-SP) ao ser questionado se vai recorrer da decisão da Justiça de indenizar o parlamentar por danos morais após chamá-lo de “capitãozinho do mato” no ano passado.


“Sim (vai recorrer). Claro que não é preconceito. Esse garoto é negro e assumiu o mandato falando em negritude. A primeira lei que ele propôs foi o fim das cotas para os negros em São Paulo. A segunda lei foi acabar com o Dia da Consciência Negra. Portanto, esse é um negro traidor da negritude. E quem era o negro traidor da negritude na história brasileira? Era o capitão do mato, que era um escravo submetido à humilhação do patrão, que aderia à essa humilhação e se prestava ao serviço de matar, açoitar e humilhar o escravo. Nada mais perfeita metáfora do que chamar o seu não sei das quantas aí, porque eu não quero mais nem sequer dizer o nome, de capitão do mato”, afirmou Ciro em entrevista à rádio BandNews, do Ceará, no dia 25 de fevereiro.

 

VOLTAR PARA O ESTADÃO