05.10.2018 | 15h51

Ciro: ‘As pessoas não querem armas apontadas’

Na busca por uma vaga no segundo turno, Ciro Gomes aproveitou sua campanha no Rio para adotar um tom contrário às armas.

Na sua passagem pela Rocinha, pregou que as pessoas da comunidade desejam a criação “de empregos, diminuição da informalidade, garantia de boas escolas e uma boa saúde”. “Não querem armas apontadas para suas casas”, afirmou. /M.M.


Mais conteúdo sobre:

Ciro Gomes
VOLTAR PARA O ESTADÃO