18.07.2018 | 08h02

Ciro aconselha Boeing-Embraer a sustarem fusão

Ciro Gomes promete aos partidos do centrão político ser mais maleável nas propostas econômicas, mas quando fala em público (algo que vinha evitando nas últimas semanas, em que intensificou a costura política) suscita polêmicas. Nesta terça-feira, ele defendeu em encontro com empresários e representantes de entidades patronais em São Paulo a suspensão do acordo de fusão da Boeing com a Embraer. Disse, inclusive, que mandou cartas às duas empresas aconselhando que aguardem a posse do próximo presidente antes de selar o negócio.

“Esse acordo feito no estertor de um governo e na iminência de 84 dias de uma eleição presidencial é clandestino e absolutamente ameaçador da segurança nacional brasileira. Portanto, ele não deveria ser consumado, e, se for, tem que ser desfeito”, afirmou, segundo reportagem do Globo.


VOLTAR PARA O ESTADÃO