23.11.2018 | 07h37

Atrito entre Carlos Bolsonaro e Bebianno

O motivo que levou Carlos Bolsonaro, um dos filhos de Jair Bolsonaro, a deixar a equipe de transição foi um atrito com o futuro titular da Secretaria-Geral da Presidência da República, Gustavo Bebianno, segundo o Estadão. Vereador licenciado da Câmara Municipal do Rio, para a qual deverá voltar na semana que vem, Carlos era cotado para assumir a Secretaria de Comunicação da Presidência. Tal possibilidade foi comunicada por Bolsonaro e pelo próprio Bebianno na quarta-feira, 21, após ser confirmado no primeiro escalão do novo governo.

Segundo pessoas próximas a Carlos, a atitude de Bebianno foi vista como precipitada e como um “falso afago”. “Caráter não se negocia. Quando há compulsão por aparecer a qualquer custo, sempre tem algo por trás. A procura por holofote é um péssimo indicativo do que se pode esperar de um indivíduo”, escreveu Carlos no Twitter, ao anunciar que estava deixando a transição e se afastando da gestão das contas de Bolsonara das redes sociais, das quais cuidava desde a campanha. / J.F.


VOLTAR PARA O ESTADÃO