25.10.2018 | 15h28

China e Brasil em ‘período de adaptação’

Jair Bolsonaro terá de moderar o discurso contra o apetite investidor da China. O ministro-conselheiro da Embaixada da China no Brasil, Qu Yuhui, afirmou que a reação do candidato reflete uma “falta de conhecimento do conteúdo estratégico de nossa parceria”, informa o Estadão.

“Estamos abertos para conversar com qualquer político que esteja disposto a fortalecer nossa parceria”, disse. “O novo governo vai ter uma nova agenda e vamos precisar de um período de adaptação.”


Mais conteúdo sobre:

ChinaJair Bolsonaro
VOLTAR PARA O ESTADÃO