31.05.2018 | 08h10

Cheiro de ‘laranja’ no inquérito dos portos

Depoimento do administrador da filial brasileira da empresa Eliland, Almir Martins, ofereceu materialidade de ligação que a Polícia Federal buscava entre o coronel João Batista Lima Filho, amigo do presidente Michel Temer, e a empresa Rodrimar.

Investigadores suspeitam que Martins, contador de quatro campanhas eleitorais de Temer, seja laranja do coronel. “O ex-contador de Temer disse aos investigadores que foi colocado na filial brasileira da offshore a pedido de um diretor da Argeplan, José Aparecido da Silva, no início dos anos 2000”, afirma a Folha nesta quinta, 31.


VOLTAR PARA O ESTADÃO