30.10.2018 | 07h16

Chapa siamesa

Hamilton Mourão rompeu o silêncio do segundo turno e, em entrevista ao Estadão, afirmou que ele e Jair Bolsonaro são “siameses” e pretende atuar como conselheiro do presidente, não necessariamente ocupando um cargo no novo governo.

“Sou um assessor privilegiado, porque sou um assessor eleito. É diferente dos ministros, que podem ser escalados e ‘desescalados’ a qualquer momento. Eu não posso ser ‘desescalado’. Nós somos irmãos siameses, eu e ele (Bolsonaro). Estamos juntos mesmo”, afirmou. Defendeu que o governo, cuja eleição atribuiu a uma “onda moralizadora”, tem de ser austero.


VOLTAR PARA O ESTADÃO