12.03.2019 | 13h24

Chanceler reforça discurso de Trump contra China

A sete dias do encontro entre os presidentes Donald Trump e Jair Bolsonaro, nos Estados Unidos, o chanceler Ernesto Araújo reforça o discurso combativo da Casa Branca contra Pequim por disputa de mercados quando diz que o Brasil não vai “vender sua alma” à China, o principal parceiro comercial do Brasil. “Nós queremos vender soja e minério de ferro, mas não vamos vender nossa alma. Isso é um princípio muito claro. Querem reduzir nossa política externa simplesmente a uma questão comercial, isso não vai acontecer (…) De fato, a China passou a ser o grande parceiro comercial do Brasil e, coincidência ou não, tem sido um período de estagnação do Brasil”, disse ele na noite de segunda, 11, a alunos do Instituto Rio Branco, conforme relata a Folha.

Bolsonaro tem prevista uma visita a Pequim neste ano, conforme anunciou na semana passada.


VOLTAR PARA O ESTADÃO