01.03.2019 | 11h32

Chanceler: ‘Brasil continua pronto a oferecer ajuda humanitária’

Um dia depois de receber o presidente venezuelano autoproclamado, Juan Guaidó, o chanceler Ernesto Araújo afirmou nesta sexta-feira, 1, que o Brasil “não tem diálogo aberto com regime de Nicolás Maduro” e que o governo “não fala em intervenção na Venezuela”.

“Guaidó nos deixou confiantes de que ele pode ser o centro da redemocratização”, afirmou Araújo. O chanceler disse ainda que o Brasil continua pronto a oferecer ajuda humanitária ao país. “A ajuda humanitária à Venezuela dependerá da evolução da situação na fronteira”, afirmou de acordo com o Broadcast Político.


VOLTAR PARA O ESTADÃO