01.04.2018 | 13h44

César Maia contratou fofoqueiros

Notícia falsa não precisa exclusivamente de rede social para cair na boca do povo. Um exemplo de estratégia analógica foi praticado pelo o ex-prefeito César Maia, em 1996, segundo reportagem deste domingo de O Globo.

Para ajudar seu candidato vitorioso Luiz Paulo Conde, Maia espalhou 150 pessoas em cafés com a missão de disseminar o boato de que o concorrente, Sérgio Cabral, hoje preso, iria renunciar à disputa municipal. Essa história está no livro Política é ciência (Ed. Revan), de Maia, de 1998.


Mais conteúdo sobre:

César MaiaLuiz Paulo Conde
VOLTAR PARA O ESTADÃO