28.09.2018 | 13h00

Centro só no aguardo

Apesar do fracasso das candidaturas mais alinhadas ao centro demonstrado até agora pelas pesquisas, o próximo presidente terá de sentar à mesa com as forças do centrismo para governar, escreve o cientista político Fernando Abrúcio, no Valor.

“O quanto deve ceder, de que maneira, como compartilhar as perdas e os ganhos com os novos aliados, em suma, como criar uma identidade entre diferentes dentro da coalizão, são essas as perguntas básicas da liderança presidencial em nosso sistema político”, avalia.


Mais conteúdo sobre:

centroeleições
VOLTAR PARA O ESTADÃO