01.05.2019 | 07h33

Centrais se unem em protesto contra Bolsonaro

Pela primeira vez, centrais sindicais rivais como CUT, Força Sindical e CGT resolveram realizar atos conjuntos no Dia do Trabalho. O mote a unir adversários históricos no mesmo palanque no Vale do Anhangabaú, em São Paulo, será protestar contra o governo Jair Bolsonaro, e especificamente contra a reforma da Previdência.

Três ex-candidatos à Presidência deverão participar do ato em São Paulo: Fernando Haddad (PT), Ciro Gomes (PDT) e Guilherme Boulos (PSOL). Será uma rara ocasião em que a oposição, fragmentada desde as eleições, se reunirá. As centrais tentarão fazer do ato uma alavanca para outras manifestações conjuntas, e lançarão a conclamação para uma greve geral em 14 de junho.


VOLTAR PARA O ESTADÃO