27.09.2018 | 13h08

Cenas dos próximos capítulos

Dois movimentos devem ser acompanhados com atenção pelo impacto que podem gerar a dez dias das eleições: um “de massa”, como o movimento #elenão, no sábado contra o candidato Jair Bolsonaro, e outro, “de porão”, que são as entrevistas que o autor da facada no presidenciável do PSL dará à Revista Veja e ao SBT, autorizadas pela Justiça, escreve Maria Cristina Fernandes, no Valor.

Isso num contexto econômico em que a figura do ovo, produto mais em conta que a carne, tornou-se o “signo da recessão de Michel Temer”.


Mais conteúdo sobre:

Jair Bolsonaroeleiçõesovo
VOLTAR PARA O ESTADÃO