19.02.2019 | 15h00

Celulares fora das reuniões no Planalto

A crise que gerou a demissão do ex-ministro Gustavo Bebianno parece ter deixado um clima de desconfiança no Planalto. Auxiliares de Jair Bolsonaro passaram a deixar os celulares fora das salas quando se reúnem para tratar do assunto.

Numa das reuniões, na Casa Civil, comandada por Onyx Lorenzoni, até mesmo os generais Augusto Heleno, do Gabinete de Segurança Institucional, e Carlos Alberto dos Santos Cruz, da Secretaria de Governo, tiveram que depositar seus aparelhos em uma espécie de bonbonnière, informou a Coluna da Mônica Bergamo.


VOLTAR PARA O ESTADÃO