28.08.2018 | 14h03

Celso de Mello e a decisão sobre réus na Presidência

Em 2016, o STF decidiu que Renan Calheiros (PMDB-AL) não poderia substituir o presidente Michel Temer interinamente, pois era réu em ação penal, mas que isso não implicava no afastamento de seu cargo como presidente do Senado.

Em meio à discussão sobre a possibilidade de Jair Bolsonaro (PSL) assumir a Presidência na condição de réu se eventualmente vencer as eleições, o ministro Celso de Mello divulgou o texto de 2016. Leia no Blog do Fausto. Vale lembrar que os ministros ainda consideram que a questão está em aberto.


VOLTAR PARA O ESTADÃO