27.02.2019 | 15h01

CCR diz não saber onde foram parar R$ 4 mi de caixa 2

A CCR afirma não saber onde foram parar R$ 4 milhões que a empresa relatou ter no caixa 2 para distribuir para políticos. A informação – ou falta dela – está em documentos obtidos pela Folha do acordo que a CCR assinou em novembro de 2018 com o Ministério Público de São Paulo.

Além disso, o ex-presidente da empresa, Renato Vale diz não saber quem pediu e quem recebeu R$ 1,2 milhão para campanhas do MDB e R$ 520 mil para o PT em 2012. Em nota à Folha, a CCR afirma que a lei que rege os acordos de auto-composição com o Ministério Público impõem sigilo às informações que foram apuradas dentro da empresa para firmar o trato.


VOLTAR PARA O ESTADÃO