24.05.2018 | 14h16

Cássio Cunha Lima agora dá sua martelada

No turbilhão da crise dos combustíveis, quem majoritariamente foi aliado tenta agora se descolar do governo. Cássio Cunha Lima (PSDB-PB), por exemplo, em que pese ter sido a favor das denúncias contra Michel Temer, é tido como afim, além de fervoroso defensor do impeachment de Dilma Rousseff.

No Instagram, afirma, no entanto: “O País parado diante da incompetência e da falta de reação deste governo. A política de preço de combustível da Petrobrás é insustentável”. No passado, para Lima, este já foi um governo “que tem compromisso com o futuro do Brasil”. Pede, agora, a cabeça de Pedro Parente.


VOLTAR PARA O ESTADÃO