29.07.2018 | 20h42

‘Caso do Facebook é sobre liberdade de expressão’

Em artigo publicado na Folha neste domingo, 29, um dos líderes do MBL, Kim Kataguiri, pré-candidato a deputado federal pelo DEM, classifica como “censura” a derrubada de perfis e páginas ligados ao grupo pelo Facebook. Ele critica a razão alegada pelo site para justificar a medida, que teria a ver com uma suposta tentativa do MBL de “esconder das pessoas a natureza e a origem do seu conteúdo, com o propósito de gerar divisão e espalhar desinformação”.

“Pensei que, numa democracia, divisões fossem naturais e até desejáveis. Em Cuba e na Coreia do Norte, reina a ditadura do pensamento único”, diz. “Perfis como os dos senadores Lindbergh Farias (PT-RJ) e Gleisi Hoffmann (PT-PR) vivem espalhando mentiras como a de que Lula foi condenado sem provas ou de que há interesses de bilionários americanos por trás do MBL. Nunca foram repreendidos.” Segundo Kataguiri, porém, “o caso sobre não é sobre defender a direita. É sobre defender a democracia e a liberdade de expressão.” / J.F.


VOLTAR PARA O ESTADÃO