06.04.2018 | 09h56

Caso do cunhado de Alckmin na Justiça Eleitoral

O sonho dos políticos que perderão o foro privilegiado a partir de segunda-feira e são investigados na Lava Jato ou de outras operações é levar seus inquéritos, denúncias e processos diretamente para a Justiça Eleitoral de primeira instância. Lá a prescrição é rápida e as penas, curtas.

Esta será a estratégia e José Eduardo Alckmin, advogado e primo de Geraldo Alckmin, em relação ao inquérito do tucano no STJ. Quer levar o caso para o TRE porque se trata de acusação de que ele teria recebido recursos de campanha da Odebrecht por intermédio do cunhado Adhemar Ribeiro, pelo caixa 2, para as campanhas de 2010 e 2014. / V.M.


VOLTAR PARA O ESTADÃO