06.02.2019 | 23h00

Carta do BR18: Lula é condenado a 12 anos e 11 meses pelo sítio

*Por Vera Magalhães

O ex-presidente Lula foi condenado nesta quarta-feira pela segunda vez, a 12 anos e 11 meses de prisão por corrupção ativa e passiva e lavagem de dinheiro no processo do sítio de Atibaia. A sentença foi proferida pela juíza Gabriela Hardt, que substituiu Sérgio Moro na 13ª Vara da Justiça Federal em Curitiba. Numa sentença de mais de 300 páginas, a juíza, que em audiência deste processo proferiu a famosa reprimenda em Lula –“se o senhor começar desse jeito comigo a gente vai ter problema”– atribuiu “culpabilidade elevada” ao petista, pelo fato de ter pedido e obtido vantagem pessoal por ocupar a Presidência da República, cargo que exige “um comportamento exemplar”. A pena dada em primeira instância foi maior que a do caso do triplex (9 anos e meio), que depois foi majorada pelo Tribunal Regional Federal da 4ª Região.

Não foi o único revés do PT, que, no Congresso, ficou alijado dos principais cargos das Mesas Diretoras tanto na Câmara quanto no Senado. Depois do picadeiro armado no último sábado durante a escolha do novo presidente do Senado, a eleição desta quarta-feira, 6, que definiu a Mesa da Casa, foi mais tranquila. Com as chapas acertadas no colégio de líderes, Flávio Bolsonaro (PSL-RJ) ficou com a 3ª secretaria, mesmo com o senador chamuscado pelo caso Fabrício Queiroz. O PT e o MDB, que se aliaram em torno da candidatura fracassada de Renan Calheiros, ficaram só com suplências.

Na próxima semana devem ser definidos os comandos das comissões permanentes das duas Casas, outra indicação importante para que se saiba qual será o poder de fogo do governo no Legislativo no momento em que sua principal iniciativa legislativa do semestre, a reforma da Previdência, se aproxima da versão final. A minuta do Ministério da Economia, revelada pelo Estadão, segue provocando controvérsia. Três ministros já afirmaram que, para ser aprovada, ela terá de ser suavizada. Resta saber se isso será feito já de saída, por Jair Bolsonaro, antes mesmo do envio à Câmara, ou se o governo deixará para fazer concessões já na negociação com deputados. Tudo isso e muito mais nos destaques da newsletter do BR18. Boa leitura!


*Com colaboração de Gustavo Zucchi

VOLTAR PARA O ESTADÃO